quarta-feira, abril 29, 2020

quinta-feira, abril 23, 2020

Cadeia de Markarian em 21 Abril 2020


Markarian Chain com a M86 e a M84 entre outras 24 galáxias NGC e IC


sábado, abril 18, 2020

Sessão de astronomia de 17/18 de Abril 2020


 Nebulosa da Gaivota

Capacete de Thor

Nebuloda da Íris

Nebulosa de Lower


quinta-feira, abril 16, 2020

Cometa C/2019 Y4 (ATLAS) de 8 de Março a 16 de Abril 2020


08 Abril 2020


15 de Março 2020


23 de Março 2020


11 de Abril 2020
O cometa Y4 ATLAS do qual se confirma a sua fragmentação em pelo menos 3 corpos.
Devido às más condições atmosféricas só foram possíveis obter 10 imagens de 120 segundos cada. A presença de vento com rajadas de nordeste levava a autoguiagem a comportamentos erráticos como mostra a figura gráfica em anexo.



16 de Abril de 2020

Imagens do cometa Y4 ATLAS da noite de 16 Abril 2020 na Fajã de Baixo, ilha de S. Miguel, Azores.
A segunda imagem, resultado do "stack" das melhores 3 imagens de 120 segundos cada, foi tratada com cores falsas e alguns filtros do MaximDL de modo a evidenciar a fragmentação do cometa em 3 sub-condensações distintas. As estrelas surgem ligeiramente de forma ovóide dado que as imagens foram centradas no núcleo do cometa.




Vénus 8 de Abril 2020


Vénus em 8 Abril 2020 da Fajã de Baixo, ilha de S. Miguel.
Planeta sempre encoberto pela sua espessa atmosfera tornando difícil a visualização de pormenores.
Com imensas nuvens a passar (aqui no nosso planeta!) e alguma trepidação causada pelo vento, ainda assim foi possível obter um filme de 450 frames cujo "stack" deu origem à imagem publicada.
Utilizámos um filtro Wratten #47 para cortar a frequência ultra-violeta, uma lente de Barlow 2x e um velhinho ETX 90 da Meade!


Sessão de 11 de Abril de 2020


Colisão de Galáxias
Duas galáxias - NGC4038 e NGC4039, na constelação do Corvo a 63 milhões de anos-luz, colidiram produzindo uma exacerbada produção de novas estrelas azuis brilhantes e um emaranhado de filamentos de poeira escura.
Ainda é visível outra galáxia espiral barrada e peculiar (Arp 22) no canto superior esquerdo - a NGC 4027. Ainda é possível ver de forma ténue a sua irmã NGC4027A de magnitude 15 e com quem está a interagir e a colidir também. Ambas situam-se entre 70 a 80 milhões de anos-luz.
Esta imagem é o resultado de uma pequena experiência (com 1200 segundos) na noite de 11 de Abril de 2020 em Fajã de Baixo, ilha de S. Miguel, sob condições muito adversas tanto de poluição luminosa como climatéricas com rajadas de vento de nordeste.


Uma "Pulsar Wind Nebulae" ou a Nebulosa da Medusa (IC443):
Na constelação dos Gémeos, a Nebulosa da Medusa (IC 443) situada a cerca de 5 mil anos-luz, é o que resta de uma supernova, uma estrela super maciça que explodiu há algumas dezenas de milhares de anos e que nos chega hoje como uma fonte de raios-X conhecida por CXOU J061705.3+222127, muito semelhante a um pulsar , ou seja uma estrela de neutrões em rápida rotação com um campo electromagnético poderoso e muito intenso.
Estas nebulosas são conhecidas por "Pulsar Wind Nebulae" e existe uma outra digna representante muito conhecida por Messier 1.


IC443, Nebulosa da Medusa 
Imagens fullframe (11-04-2020) e croped de duas sessões (11-04-2020 e 24-03-2019)
A Nebulosa da Medusa (ou o que resta da explosão de uma supernova) com a estrela variável Eta Geminorum com um diâmetro de 130 sóis.

Integração de imagens de duas sessões em 24 Março 2019 e 11 Abril 2020 na Fajã de Baixo, ilha de São Miguel.



IC405 ou Nebulosa da Estrela Flamejante
Imagens full frame (11-04-2020) e croped de duas sessões (11-04-20 e 09-04-2019)


IC 405 ou Nebulosa da Estrela Flamejante (a AE Auriga) na constelação do Cocheiro vista na noite de 11 de Abril 2020 da Fajã de Baixo, ilha de S. Miguel, sob condições adversas de poluição luminosa (Bortle 8) e vento de nordeste que provocava muita trepidação levando à exclusão de quase 1/3 das imagens obtidas (fazer astronomia nos Açores é um acto de muita paciência e perseverança!).



terça-feira, março 31, 2020

domingo, março 22, 2020

Sessões de 15,16 e 17 Março 2020























Camara ZWO ASI294MC Pro, -5 Celsius, ganho 220, RGGB 16 bits. 
Filtro de 2" Optolong L-eNhance.
Guiagem Camara ZWO ASI224MC, off-axis-guide.

Montagem iOptron CEM60

Telescópio refractor Takahashi 102FS a f/6 com redutor focal takahashi.

Stellarmate 1.5.1, Plate Solver Astrometry.NET.

Plataforma Kstars-INDI-Ekos e Windows 10.

Software processamento Astro Pixel Processor.

Pré-processamento: 40 Flats, 20 Darks e 20 Bias

Local: Fajã de Baixo, Ponta Delgada, Bortle 8.








segunda-feira, março 09, 2020

Recordações com 26 anos: em 1994 já observava cometas e participava nos respetivos foruns existentes na época

Cometa Hyakutake em Abril de 1996


Hale-Bopp em Abril de 1997