quinta-feira, janeiro 29, 2015

Q2 Lovejoy a 28 jan 2015

Cometa Q2 Lovejoy na noite de 28 jan 2015.
Ponta Delgada, com céu muito nublado com Lua em Quarto Crescente.
APO66D/400 a f/6 e Canon 350D modificada e com filtro antipoluição luminosa.
Integração de 27x40segundos a 1600iso.

 A imagem acima sofreu tratamento apropriado em que foram retirados os gradientes através de "máscaras" de modo a subtrair os efeitos da poluição luminosa, bem visível na primeira imagem. Ambas cobrem aproximadamente uma área de 2 graus e 21 arcos de minuto por 27 arcos de minuto.
Também ambas as imagens foram sujeitas a pré-tratamento com "masters offsets, darks e flats" através do software Ìris.

sábado, janeiro 17, 2015

Lovejoy a 16 janeiro

6x30s a 1600iso com Canon 35oD modificado e com filtro
anti-poluição luminosa CLS em foco direto num 102FS
takahashi montado numa Vixen GPDX.

quinta-feira, janeiro 15, 2015

Anatomia do cometa Q2 Lovejoy

 

 
As imagens obtidas a 7 de janeiro foram submetidas ao tratamento de dois filtros, nomeadamente um desconvolutivo (Richardson-Lucy) e outro rotativo (Larson-Sekanina) que tiveram a faculdade de pôr em evidência os jatos e fontes de sublimação do gelo em vapor de agua provindas do núcleo do cometa que devera ter um diâmetro aproximado de 9 a 10 quilómetros. Cerca de 4 fontes principais foram postas em evidencia assim como o movimento de rotação inerente ao cometa.

quarta-feira, janeiro 14, 2015

domingo, janeiro 11, 2015

Lovejoy no dia 10 de janeiro


 
Entre as 22:00 e 23:30 da noite de 10 janeiro, o céu proporcionou a observação co cometa Q2 Lovejoy que já é possível ver perfeitamente a olho nu e que apresenta como revelam as imagens uma cauda "partida" e uma atividade grande na cabeleira mais interna que deverá ter origem no seu núcleo numa das várias fontes de CO2 e vapor de água. Pela primeira vez conseguimos uma "janela" de uma hora com alguma qualidade nas condições atmosféricas e antes de surgir a Lua. Foi assim possível com a integração de mais de 30 imagens de 35 segundos cada ver a cauda do cometa que se mostra muito complexa e partida. O brilho do Q2 ronda a magnitude 4.
 
Sistema ótico utilizado na obtenção das imagens do Q2

quinta-feira, janeiro 08, 2015

Lovejoy

 
1000 segundos a "furar" nuvens para ver o Q2 Lovejoy.
Entre as 19:30 e 20:00 horas locais, ainda sem a presença da Lua mas com um céu muito nebuloso, não era possível ver a olho-nu o cometa. Aqui fica o testemunho ruidoso que não foi suficiente para revelar a cauda do Q2.
 
 
Contudo ao aplicarmos um filtro Larson-Sekanina foi possível detetar outras estruturas relativas aos jatos de partículas e ao seu numero bem como perceber a existência de uma atividade acrescida na coma interior do cometa.
 

terça-feira, janeiro 06, 2015

Lovejoy por entre nuvens e Lua cheia

 
Por entre nuvens e Lua cheia sem contar com a poluição luminosa suburbana da Fajã de Baixo aqui está o Q2 Lovejoy que já é possível ver a olho nu e de forma muito nítida de binóculos. A sua coloração esverdeada denuncia a presença de Cianogénio e a sua extensa cauda revela múltiplas origens no falso núcleo.
A segunda imagem é o resultado da integração de 16x30s e mostra claramente a nebulosidade existente e o efeito introduzido pela Lua Cheia.
 
 
 

domingo, janeiro 04, 2015

Atividade solar em início de 2015

A RA 2253 depois de uma evolução rápida desencadeou até agora 6 fulgurações da classe C após o que perdeu a configuração magnética alfa-gama-delta mostrando-se agora bastante estável. Atravessa o meridiano central solar e equivale em tamanho a mais de 10 Terras.