terça-feira, setembro 30, 2008

Ocultação


O asteróide 1726 Hoffmeister vai ocultar a estrela TYC 0616-00812-1 no dia 4 de Outubro entre as 04h12m e as 04h30m UT. Se as condições atmosféricas o permitirem talvez seja possível fazer um pequeno filme da passagem do asteróide, se bem que apesar do asteroide ter 26km de diâmetro possua uma magnitude de 16, a estrela ocultada é muito mais brilhante (10.5), não nos encontremos , na ilha de São Miguel, na posição ideal para ver o acontecimento. A duração prevista será apenas de uns escassos 2,3 segundos. Aqui deixo o mapa do evento que poderá ser seguido nas ilhas do grupo central. O grupo oriental estará fora da faixa de ocultação da estrela.

quarta-feira, setembro 24, 2008

Resultados da Conferência da NASA sobre a Actividade solar



Pelos vistos a opinião da NASA identifica-se com a minha:

"How unusual is this event?

It's hard to say. We've only been monitoring solar wind since the early years of the Space Age—from the early 60s to the present," says Posner. "Over that period of time, it's unique. How the event stands out over centuries or millennia, however, is anybody's guess. We don't have data going back that far."

Veja o assunto aqui.

terça-feira, setembro 23, 2008

Problemas com o Sol ?



A NASA promove hoje pelas 12:30 EDT, uma teleconferência de imprensa sobre os dados mais relevantes da missão conjunta NASA-ESA Ulisses.
O 24º Ciclo Solar iniciou-se com uma actividade muito baixa, mais baixa que o normal. Contudo quão anormal é esta actividade, não o sabemos ao certo porque só agora, com mais enfase desde os fins do século passado, se iniciaram os estudos em pormenor da actividade global do Sol.
Apesar de tudo, hoje, por acaso,registou-se o aparecimento de um pequeno conjunto de manchas solares da classe BXI e que continuam a revelar uma polaridade inversa às do anterior ciclo, confirmando mais uma vez que entrámos definitivamente num novo ciclo. Apesar de tudo alguns apostam que o numero de manchas solares será cada vez menor, podendo levar a uma nova pequena idade do gelo - como no Maunder Minimum, que aconteceu entre 1645 e 1715. Num dos meus trabalhos sobre o Sol, nomeadamente aquele que levou à publicação de um CD-Rom sobre o 23º Ciclo Solar, apontava para essa hipótese, face à existência de muitas anormalidades nesse ciclo, e transmiti essa ideia em muitas palestras realizadas na altura. A ver vamos!
Vejam aqui um pouco deste assunto.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Memórias das novas tecnologias dos anos 40 do século XX

A primeira Emissora de Rádio dos Açores
LBS –Local Broadcast Service


A primeira estação emissora de rádio nos Açores foi a LBS, acrónimo de Local Broadcast Service e data de fins dos anos quarenta (pós-guerra). Só muitos anos mais tarde haveria a Força Aérea Portuguesa na base das Lajes de emitir com a sua própria estação.
A LBS, sedeada na Base das Lajes numa “barraca” redonda metálica do exército americano, no tempo em que os Americanos haviam acabado de se instalar na ilha Terceira, foi concebida e construída por João Fernando Goulart Bettencourt Pereira Porto e pelo engenheiro da RCA, Mr. Cavallini. Na altura o exército norte americano contratava directamente os técnicos da RCA e West Company para instalarem os equipamentos comercializados por estas. João Porto haveria mais tarde de pertencer ao Esquadrão de Sistemas de Informação pelo qual passariam muitos informes da Guerra Fria e que serão motivo de outras memórias aqui neste blog.
Meu pai acabaria por fazer 40 anos de serviço a cargo do Exército e da Marinha dos Estados Unidos da América como atesta o documento assinado por Donald A. Rigg e aqui reproduzido do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América do Norte, para além daqueles anos ainda passados ao serviço dos ingleses durante a 2ª Guerra Mundial.
A “barraca” onde funcionava o emissor de rádio, situava-se na Base das Lajes perto do local onde hoje estão instalados os Correios e o célebre hipermercado americano, conhecido popularmente na ilha Terceira por “Piécse”, e estava dotada de um pequeno recinto com um palco onde havia um piano para transmissões em directo.
Esta primeira estação radiofónica contava com uma emissor de 20 watts cedido pela Marinha Americana e podia ser ouvida em toda a ilha Terceira e ainda na costa norte de São Miguel na banda AM. A banda FM não existia na altura! Para além da divulgação de música gravada em discos muito pesados de vinil compacto e grosso de 33 rotações, tinha o encargo de transmitir as missas dominicais em número de três, a judaica, a cristã e a protestante, num altar que rodava 3 vezes de acordo com o público religioso.
Para além disso tinha mais duas linhas aéreas directas com um microfone dedicado em cada uma para transmissão de outros eventos tais como jogos de salão e bailes.
Conta quem sabe e o fez, que o cristal deste emissor foi burilado à mão empregando pasta de dentes até ter a espessura necessária para emitir em determinada frequência. Contudo com a dissipação de calor produzido pelo aparelho a frequência tornava-se por vezes errática, acabando por interferir com uma outra de um emissor também americano localizada na cidade da Horta, ilha do Faial e por esse motivo motivando esporadicamente protestos de natureza “técnica”.



A imagem mostra o rádiotécnico português, João Fernando Goulart Bettencourt Pereira Porto, meu pai, responsável pela operação da estação, e o respectivo emissor de 20 watts em manutenção.



Jornal "A União" nos anos 60.

sexta-feira, setembro 19, 2008

Nuvens noctilucentes

18 de Setembro de 2008,20:00UT, Ponta Delgada

Nuvens noctilucentes surgiram logo após o pôr-de-sol, adquirindo aspectos de cor variada, filamentosa, desde o prateado ao esbranquiçado transparente.



Semelhantes a cirros ténues, em regra azuladas ou prateadas, e às vezes entre alaranjadas e vermelhas, parecendo ser constituídas por poeira cósmica muito fina a altitudes entre os 70 e os 90km onde já não existe humidade. A sua existência é atribuída também a factores de mudanças climatéricas, nomeadamente com os níveis de CO2 e metano devido ao aquecimento global.
A esta latitude é extremamente raro surgirem este tipo de nuvens tendo o seu numero crescido muito nas regiões polares nas últimas décadas.

segunda-feira, setembro 15, 2008

1ª foto de um planeta extrasolar em 1RXS J160929.1-210524




As ópticas adaptativas do Gemini North Telescope deram já os seus frutos ao descobrirem um planeta extrasolar na estrela pretencente à constelação do Escorpião e denominada 1RXS J160929.1-210524 e com uma massa 8x a do planeta Júpiter.
Pela primeira vez obteve-se uma imagem de um planeta extrasolar. Ver notícia aqui.

5ª Conferência Europeia de Planetários Pequenos e Portáteis


5ª Conferência Europeia de Planetários Pequenos e Portáteis

9-11 Outubro 2008
3º Anúncio


A Fundação Navegar, e o Centro de Astrofísica da Universidade do
Porto, tem o prazer de anunciar a 5ª Conferência Europeia de
Planetários Pequenos e Portáteis, que terá 9 a 11 de Outubro de 2008.

Os planetários pequenos e portáteis tem um grande impacto tanto no
ensino da Astronomia, como na divulgação científica em geral. É pois,
importante discutir as diferentes e mais recentes formas de
transmitir conteúdos, de modo a criar um impacto ainda maior nas suas
audiências.

Um aspecto importante de analisar o impacto que as novas tecnologias
digitais têm neste tipo de planetários e analisar que mudanças podem
trazer às abordagens tradicionais, quais as suas possibilidades e
desafios. Com a chegada dos sistemas digitais, os planetários
pequenos e portáteis são, em muitos casos, uma combinação poderosa.
Eles possuem agora a capacidade técnica dos seus "irmãos maiores",
mas sendo mais simples e fáceis de operar e manusear.

Discutir e trocar experiências, abordar formas modernas e inovadoras
de interacção com diferentes públicos alvo, estabelecer colaborações;
são apenas alguns dos objectivos a atingir com esta conferência.
Pretende-se neste evento reunir a comunidade desta área, trocando
experiências e saberes.

Esta conferência está aberta a submissões de trabalhos por parte
daqueles que pretendam partilhar as suas experiências seu trabalho e
conhecimentos, sob o formato de poster, apresentação oral ou workshop.

Toda informação está disponível no site da Conferência:
http://ecspp2008.multimeios.pt.

Pela comissão organizadora
Doutor António Pedrosa

sexta-feira, setembro 12, 2008

Portugal no LHC

Sabiam que para além da participação de 200 cientistas portugueses outras 3 empresas portuguesas forneceram equipamentos (EFACEC, A. Silva Matos Metalomecânica de Sever do Vouga - forneceu os reservatórios de aço para o hélio; e a ACL-Indústria de Componentes)e ainda o Instituto de Soldadura e Qualidade que controlou a qualidade antes, durante e depois da montagem dos principais componentes do LHC, como os cabos supercondutores, o próprio túnel e a linha de arrefecimento por hélio ??
Pequeninos mas grandes em alma!

quarta-feira, setembro 10, 2008

Por esta hora Hawking tinha razão - Large Hadron Collider




Entrou hoje em funcionamento o Large Hadron Collider, que irá criar condições para estudar os primórdios do aparecimento do nosso Universo, recriando as condições iniciais do Big-Bang.
Tem-se colocado a questão sobre o perigo que seria o seu funcionamento criar mini buracos negros que engoliriam o nosso planeta. Aqui fica um artigo sobre o assunto do Instituto americano de Física
Poderão apreciar o "status" do acelerador neste link.

segunda-feira, setembro 08, 2008

50 Maravilhas que deve ver antes de morrer



A revista britânica "BBC Sky at Night" de Agosto publica uma lista das "50 Wonders you must see before you die".

Eis o "top ten":

1. Eclipse total do Sol.
2. Uma aurora.
3. Uma bola de fogo meteórica.
4. As galáxias cadeia de Markarian (na constelação da Virgem).
5. Um cometa brilhante.
6. Um fenómeno lunar transiente (impacto de um meteoróide na superfície lunar).
7. O Gegenschein.
8. A Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães.
9. A galáxia Bode M81.
10. Um eclipse solar anular.

Faltam-me o 6 e o 8 !

M31 - galáxia de Andrómeda



M31, 09 Ago 2008 - Rocas do Vouga
Canon 350mm, 135mm, ISO800, 1200 segundos

Os longinquos Urano e Neptuno



Neptuno
09 Ago 2008 - Rocas do Vouga
Canon 350D, ISO800, 17x60s



Urano
09 Ago 2008 - Rocas do Vouga
Canon 350D, ISO800, 17x60s

quinta-feira, setembro 04, 2008

Região do Sagitário



09.08.2008
Sanfins, Rocas do Vouga
Região do Sagitário
Canon 350D 135mm
12x90segundos



07.08.2008
Sanfins, Rocas do Vouga
Região do Sagitário
Canon 350D 135mm
3x60segundos



07.08.2008
Sanfins, Rocas do Vouga
Região do Sagitário
Canon 350D 135mm
4x60segundos

quarta-feira, setembro 03, 2008

A Lua em Agosto



No dia 4 de Agosto surpreendemos a Lua em Quarto Crescente muito próxima do horizonte oeste. Imagem obtida em Sanfins de Rocas do Vouga.

Constelação de Satélites Artificiais

Júpiter no Sagitário





Estivemos em Rocas do Vouga onde munidos com uma Canon 350D e uma lente de 135mm "apanhámos" o planeta Júpiter na constelação do Sagitário. Exposição unica de 80 segundos a 800ISO.
Vénus apresentava-se a oeste muito baixo no horizonte com a Serra do Arestal a cobrir a sua retirada.

Eclipse Parcial da Lua



No dia 16 de Agosto, apesar do mau tempo que se fez sentir no Continente Português em particular na zona onde passava férias, Praia da Barra em Ílhavo, assistimos ao eclipse parcial da Lua sob uma intensa poluição luminosa com o farol da Barra lançando os seus jactos de luz intermitente e com dezenas de pescadores na foz da barra munidos com luzes frias à cata do peixe que tardava no anzol. Aqui fica um parco registo do acontecimento.A destacar na imagem o aspecto da faixa azulada produzida pela sombra do nosso planeta na Lua, devido ao ozono existente nas altas camadas da atmosfera terrestre.

Sócio da AAAM



Em Agosto tive uma grata surpresa no meu correio: a recepção do cartão de sócio nº38 da Associação de Astrónomos Amadores da Madeira. Agora sinto-me como mais um elo de ligação entre os dois arquipélagos e espero no futuro saber corresponder a mais esta responsabilidade. À AAAM o meu muito obrigado por aceitarem a minha participação.

Artigo no Diário de Notícias



Na edição de 17 de agosto de 2008 tive a grata surpresa de ler um artigo sobre as observações internacionais de asteróides levadas a cabo pelo amigo Rui Gonçalves de Tomar e sócio antigo da Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores.