sábado, maio 25, 2013

Um cometa na noite de Lua Cheia e do eclipse penumbral da Lua


Na noite de 24 de maio e em vésperas do eclipse penumbral da Lua estivemos com o cometa L4 Panstarrs que percorria o seu trajeto a alguns graus da estrela polar. As imagens resultantes da integração de 36x60s, obtidas com uma Canon 350D modificada e a 1600iso em foco primário num C8, mostram a posição oposta das caudas iónica e de poeiras do cometa.  As imagens foram tratadas com o software Íris e sujeitas a pré-tratamento com os respetivos masters flat, dark e offset assim como subtraídos os "hot pixeís"  (com o comando cosme). O Photoshop deu apenas uns retoques finais nos gradientes e na subtração de ruído.

terça-feira, maio 14, 2013

O 2º pico do máximo solar

Aí está o 2º pico de atividade solar deste 24º ciclo com a produção de 3 fulgurações da classe X pela RA 1748 que está a rodar no limbo solar NE. Como já havíamos antecipado no dia 29 de abril, pelo conjunto caraterístico de manchas solares tipo delta que haviam surgido com fenómenos classe C e M consecutivos, o topo de atividade solar deixou de apresentar uma curva "flat". Em todo o caso nos próximos tempos deveremos voltar á baixa atividade caraterística deste 24º ciclo solar.
Por pouco o nosso planeta não será apanhado por esta gigantesca EMC

Imagem da RA1748 junto ao limbo solar com uma configuração Eki. Imagem obtida com um ETX90mm f/10 e SPC900nc. Interessanter ter verificado que na banda do cidadão (CB) nos 40 canais, dos 26.965  aos 27.405 Mhz, ouvia-se imensa gente a falar  de longas distâncias (Russia, Itália, Espanha, EUA ...) com uma nitidez pouco usual, significando que a ionosfera estava a ser comprimida e fotoionizada (Dellinger effect).

AOR-3000, CB e TCS-8 Collins em monitorização de frequências


terça-feira, maio 07, 2013

O cometa L4 Panstarrs

Uma "aberta" de duas hoas permitiu "apanhar" o cometa C/2011 L4 Panstarrs entre as constelações da Cassiopeia e do Cefeu em condições de muita turbulência e poluição luminosa agravado pelo fato da extinção atmosférica ser também muita elevada. Em todo o caso fizemos 20 imagens de 30 segundos com a Canon 350D modificada e um Celestron de 203mm a f/10, que adicionadas mostarvam o cometa com as suas duas caudas: a de poeiras mais densa e luminosa e a chamada anti-cauda ou cauda iónica oposta á direção do vento solar e que se tornaram mais evidentes pela aplicação de um gradiente rotacional.

segunda-feira, maio 06, 2013

Uma hiper Região Ativa

A RA 1374 tem evoluído com muito estabilidade mas apresenta sintomas de quem vai nos próximos tempos produzir uma fulguração que a verificar-se será ainda direcionada para o nosso planeta. Apresenta-se como uma Eki com o grupo de manchas solares liderantes muito ativo magnéticamente e fragmentando a penumbra envolvente a leste com multiplas ascenções de plasma multipolar que provocam uma esteira de pequenas manchas solares entre as duas polaridades dominantes. Neste momento tem um tamanho global equivalente a mais de uma dúzia de Terras.
É uma digna representante deste segundo pico do máximo solar neste 24º ciclo tão atípico.