segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Um cometa e um Filamento Solar

 
 
Tenho acompanhado a atividade solar desde 1996 e editei um CD sobre o 23º Ciclo Solar, mas é a primeira vez que vejo um Filamento com esta dimensão que quase dá a volta ao disco solar e que tem início na mancha solar 2280.
Este Filamento que mais não é do que um titânico arco de plasma planando sobre a superfície solar representa um fluxo magnético "enrolado" vindo do interior e que poderá decair gerando uma reconexão magnética acompanhada de uma Ejeção de Massa Coronal que nestas circunstâncias atuais poderia ser direcionada ao nosso planeta com as devidas consequências geomagnéticas. Apesar da sua grande estabilidade verificada até agora é para seguir com atenção...
Imagem feita na banda de emissão da primeira linha do hidrogénio.
 

Cometa Q2 do Terry Lovejoy
Apanhámo-lo hoje viajando aparentemente pela constelação de Andrómeda depois de uma "aberta" permitida pelas nuvens sopradas pelo vento de Nordeste. Continua a apresentar uma cauda muita extensa com mais de 7 graus de comprimento e bastante complexa. A sua coloração esverdeada denuncia a existência de um vasto manancial moléculas de cianogénio e de carbono.
Continua a poder ser visto a olho-nu aplicando a técnica de visão lateral. Sem qualquer dificuldade é um objeto perfeitamente visível com binóculos.
A imagem é resultado da integração de 14x30s a 1600iso com Canon 350D modificada em foco direto num refrator apocromático de 66mm a f/6 e foi obtida em Ponta Delgada, Fajã de Baixo, pelas 22:00 horas locais.

 A estrutura da cauda do cometa revela uma grande atividade no seu núcleo à medida que se aproxima do Sol apesar de se afastar de nós. Aqui a sua extensão vai até cerca de 3 graus ficando aquém dos 7 ou 8 graus que é na realidade o seu tamanho.
Esta imagem foi obtida ontem (7 fev 2015) em Ponta Delgada e representa a integração de 26 imagens de 30 segundos cada.
Equipamento: Canon 350D modificada a 1600iso com filtro CLS-clip system (anti-poluição luminosa) e montagem equatorial alemã GPDX Vixen com SkySensor2k.


terça-feira, fevereiro 03, 2015

Cometa Q2 Lovejoy a 2 fev 2015



Por entre poluição luminosa da Lua Cheia e nuvens carregadas de humidade transportada por um vento Sul, fizemos uma curta observação ao cometa com uma integração de 21x30s a iso1600 de uma Canon 350D modificada em foco direto num Apocromático 66/400.
Iniciámos a nossa observação pelas 19:30 não presenciando nenhum fenómeno luminoso proveniente da entrada de um mini-asteroide na alta atmosfera entre S. Jorge e Graciosa e que foi confirmado pelos sismógrafos do CIVISA ao ter provocado um enorme estrondo que, só mais tarde relacionámos com o evento que se deu pelas 20:00 horas locais e que foi ouvido em quase todo o arquipélago.