quinta-feira, agosto 16, 2007

A "descoberta" de uma preciosidade


Estando a passar férias na Praia da Barra, Ilhavo, dei com esta autêntica joía da literatura de divulgação científica, publicada em Abril de 1993 , pela Estante Editora de Aveiro e da autoria do astrónomo amador Américo do Carmo Vieira.


Eu que pensava conhecer todas as publicações sobre astronomia amadora dadas a lume por astrónomos amadores, li-o de uma acentada!
Aqui fica um soneto do autor, intitulado "Astrofotografando", retirado do capitulo sobre astrofotografia:
Astrofotografando
A noite é limpa, no firmamento escuro
Identifico além cada luzeiro:
Beta Perseus, a Alfa do Cocheiro.
Toda a galáxia é como leite puro
A lente aberta, o filme no lugar
Vairegistando as leves vibrações
No luminoso rsto dos fotões,
Que da distância acabam de chegar
Aguardo assim, atento horas a fio,
Medindo os tempos, ms sem medir frio
A perseguir estrelas pelos céu.
Nesse fascínio da margem do infinito.
É nessas horas que penso e que medito;
Religião profunda do ateus.
Caixeiros/1992

5 comentários:

Paulo Pereira disse...

Ó joão, já há tanto tempo que não via as tuas fotografias!
Já juntei o teu endereço aos meus favoritos. Quando apareces aqui na Praia da Vitória?
Essa bebé já é astrónoma?
Cumprimentos à Paula.

Anónimo disse...

Olá Paulo

De novo na Secundária da Praia da Vitória ?
Irás dinamizar o Clube de Astronomia ?

Um abraço

Paulo Pereira disse...

Com Vénus, Saturno e Júpiter em óptmia posição quem é que pode de deixar de fazer observações?

Anónimo disse...

Pois claro! Posso dar o teu nome ao Miguel Tavarela (Delegado Regional da AIA2009 e prof. no Depart. Ciências Agrárias da Terra Chã para eventuais contactos no ambito das comemprações da AIA2009?

Um abraço

J.Porto

PS: qual é o teu email?

Paulo Pereira disse...

Claro, João. O meu mail é: palpereira@hotmail.com